Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

PORQUE ESPINOZA INTERESSA AOS ROSACRUZES


Por Mario Sales, FRC.:,S.:I.:,M.:M.:

Esta é uma questão que muitos podem ter se colocado, supondo que como este imaginário é meu, minhas recentes leituras e reflexões sobre Spinoza reflitam apenas um aspecto dos meus próprios interesses particulares, e mais nada.
Sim e não.



E óbvio que tenho simpatia pela sua abordagem e pela maneira lúcida como encara o comportamento humano, quanto a isso acredito que não há dúvida.
Porém existe outro motivo para que tanto eu como membro da AMORC e outros rosacruzes dediquem o seu precioso tempo ao estudo deste pensador ímpar.
A equação é a seguinte: como místicos, trabalhamos essencialmente com a nossa mente; dois são os aspectos mais importantes da mente, o pensamento racional e a imaginação. Dois pensadores são fundamentais ao aperfeiçoamento do ato de pensar e do ato de imaginar: o primeiro é Kant, o segundo Spinoza.



Kant com seu exímio e acurado trabalho de dissecação dos elementos constituintes do pensamento cria as condições para um pensamento eficaz e seguro. Se Descartes mostrou que sem um pensamento racional organizado não conseguiríamos senão erro e engano, foi Kant que mostrou como a mente funciona e como é possível melhorar a qualidade deste pensamento.
Quem conhece o que usa por dentro, usa melhor.
Já quanto a imaginação e a sensibilidade recebeu sua melhor compreensão através dos trabalhos de Espinosa.
Se é verdade que Espinosa achava, erroneamente a meu ver, como já discuti antes, que a imaginação em si e não um tipo  de imaginação determinado, fosse um perigo para o pensamento claro, mesmo assim foi por seu esforço que se caracterizou que uma imaginação descontrolada e mal orientada só é capaz de produzir superstições e preconceitos descabidos. Toda a sua obra é uma preocupação em esclarecer que a mente cartesiana, que alimenta pensamentos claros e distintos, é, ao mesmo tempo, tanto a mente que pensa com cuidado e metodicamente quanto a que está livre da superstição e da fantasia, do erro induzido por crenças infundadas, não correlacionadas à realidade material, ideias e convicções não compreendidas como resultado final de produções orgânicas e sociais, de fenômenos físicos e não espirituais.
Os rosacruzes trabalham amplamente com a Imaginação na prática da Visualização Criativa.



Eu sempre preguei em palestras e conversas que o Campo Mental é extremamente instável e sem referenciais claros como aqueles do mundo do Espaço-Tempo. Algo como a diferença entre o estado de Vigília e o estado Onírico.
Quem está acordado tem mais facilidade de se situar espaçotemporalmente; já em um sonho, presente, passado e futuro, alto e baixo se misturam de maneira tão complexa que muitas vêzes somos incapazes de estabelecer o significado de um sonho ou a razão de ele ter acontecido. Nos é difícil mesmo relembrá-lo por que como lembra Espinoza, a mente guarda melhor aquilo que é compreensível e não o que é absurdo.
Portanto ao entrar no campo mental, precisamos ter um pensamento claro, com idéias claras e distintas, imagens nítidas, e alguma forma de evitar olhar as emoções que possam estar em nós como adversárias desta clareza, mas sermos capazes de usar nossa paixão e nosso desejo para melhorar a intensidade e a força de nossa visualização.
Não são as emoções que nos perturbam, mas as emoções descontroladas; nem a vida do místico deve ser isenta de paixão, mas, pelo contrário, seu amor a vida deve ser incontestável, mesmo cônscio de que TUDO É ILUSÃO, o que não tira o valor e a beleza da experiência temporária na carne.
Filosofia pode ser também terapêutica, já que retira de nós lentamente, como se a carne desprendesse dos ossos, o preconceito e a ignorância.
Todo conhecimento nos alimenta, mas aprender a pensar com clareza e com lucidez nos fortalece.
É a “força que vem de dentro”, o discernimento, não erudição pura e simples, mas sagacidade, uma sagacidade fabricada pela Educação (aqui a educação psicológica, em todos os sentidos), esta energia poderosa que transforma o Mundo.
Por isso aos rosacruzes é solicitado que estudem a história da filosofia em um dos graus de seus trabalhos, para que sintam a sabedoria, a força e a beleza de poder entrar no Campo Mental sem ser vítima de sua instabilidade.
Só as mentes claras e lúcidas podem penetrar no campo da Visualização e usá-lo de maneira eficaz.
E para isso é necessário entender o mecanismo do pensamento e das paixões humanas.
Kant e principalmente Espinosa fizeram isto por nós.
Estudemos este autores, meditemos sobre sua obra.
Isto nos fortalecerá como místicos rosacruzes tanto quanto a nossa confiança no Cósmico.