Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

PORQUE A LIBERDADE E A IGUALDADE SÃO IMPOSSÍVEIS DE SE CONSEGUIR E SÓ A FRATERNIDADE NOS SUSTENTA



Por Mario Sales, FRC.:;S.I..:;M.:M.:

Recebi, e agradeço, o comentário de um leitor do blog que, infelizmente, não deixou um email de contato e para o qual não posso responder diretamente. Faz uma crítica ao meu comentário sobre as incongruências em expressões usadas no cotidiano das escolas esotéricas, no caso, como exemplo, a expressão "Livre e de bons costumes". Em seu comentário, o leitor acaba resvalando em considerações sobre a liberdade. Eu ia redigir uma resposta específica, a título de estabelecer o debate, quando me lembrei de um antigo ensaio meu, bem sintético, que eu acreditava já ter publicado aqui no blog. 
Em uma rápida pesquisa, descobri para meu espanto, que não.
Como é pertinente, e apenas para termos um início de conversa, que eu espero se estenda como a interessantíssima conversa que tive com Fernando, outro leitor, há algumas semanas atrás, publico este texto. 

À Glória do Grande Arquiteto do Universo


Quando nós maçons, conspiramos para implantação da república francesa e destruição do Absolutismo obsoleto e injusto, recebemos da revolução um lema para seguir:
Liberdade, Igualdade, Fraternidade.

Com o passar dos anos, terminadas as ilusões e tendo percebido que não a REVOLUÇÃO, mas só a EVOLUÇAO pode melhorar o homem, percebemos a limitação de nosso lema.

Sobre a liberdade já falei aqui neste espaço.
Kant, pensador alemão pergunta: Liberdade para que? Esta é a questão.
Para que queremos ser livres?
Do que buscamos nos libertar?
Naquela época, trezentos anos atrás, falava-se em liberdade do jugo do Rei.
Depois, com a República, veio o jugo da Lei.
Em última análise, já que somos homens livres e de bons costumes, temos que prestar contas a nossa consciência.
Somos, pergunto, verdadeira e totalmente livres?
Seria realmente bom que fosse assim?


Igualdade


Já quanto à igualdade, também não passa de uma falácia.
Deus não faz cópias. Nivelar todos os homens a um mesmo plano é impossível.
Igualdade de direitos, sim; igualdade de pessoas, não.
Só o que o Universo consagra são as Diferenças: uns são altos outros baixos, uns tem mais habilidade, outros menos habilidade; uns conhecem a face de Deus, outros sentem náusea ao ouvir falar de seu nome.
Assim são as coisas. Não há sinais de que possam mudar.
Vivemos mergulhados na heterogeneidade. E, cá entre nós, é bom que assim seja.

Fraternidade


É possível, no entanto vivermos como irmãos. Respeitando as diferenças e conscientes da limitação de nossos atos que a consciência do homem e da mulher que são dignos, impõe. Esta não é outra senão a mais importante função da Maçonaria: fazer com que cada um de nós aprenda a harmonia dinâmica da convivência fraterna.