Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

AQUILO AO QUE DEVEMOS ESTAR ATENTOS


Por Mario Sales,75939PM

OS ARTESÃOS DA SP2

Abadia Caparelli em Uberlândia,MG;Reginaldo Leite (in memorian), Diva Ogeda(in memorian), Amadeu em Uberaba,MG;Maria Moura(in memorian); Newton Judice, Rosangela e Reni do Capítulo Campos dos Goytacazes,Rio de Janeiro; todos os membros do antigo capítulo Meier, Rio de Janeiro,hoje Loja Méier; Pedro Freire e Carlos Alberto(in memorian) e todos os membros da Loja Rio de Janeiro, na Tijuca, no Rio; meu querido Eduardão e seu filho Renato, a saudosa sóror Dinorah(in memorian),a família Saito, Agostinho, Luciano, Zé Maria e D. Lidia, nossa decana, todos do capítulo Suzano, São Paulo; os amigos do Capítulo São Miguel Paulista, Eduardo Vilão, Mario de Borba, e o Edson , que tem um pé lá e outro cá; os Guzzi, os Lozzano, os Hackmey, o Marcio e a Roni, Lourdes Lescano, Flavio,o amigo teósofo, a família Aguiar, todos da Loja e da Heptada Guarulhos; 

Os artesãos de Recife

a família Canalli e Cipriano, Maria e Tatiana, do capítulo Mogi das Cruzes; os Irmãos de Atibaia, Francisco e Cristina e todos os membros do pronaos, e as dezenas de irmãos e irmãs dos cursos da Morada do Silencio, bem como seus administradores, sóror Maria José, frater Avelino e sóror Celi;a simpática e prestativa sóror Vivian, do Museu Rosacruz, em Curitiba; meu querido e recente amigo e irmão Marcelo Sobral do Recife, mestre da classe de Artesãos de lá, bem como frater Antonio de la Maria.


Reginaldo Leite e sóror Joce, na Morada, este ano.

Isto, para mim, é a AMORC real. Pessoas, sentimentos, desejos, um relacionamento fraterno e humano, intransferível, irreprodutível, sempre original. A isto devemos estar sempre atentos. Este deve ser sempre o nosso foco.
Os rosacruzes são pessoas, devem ser administrados como se administra pessoas. Com carinho, com atenção, sabendo ouvir, sem pressa. Não somos uma empresa, somos uma fraternidade.
Isto não deve ser esquecido.
Pelo bem da Ordem e por tudo que Spencer Lewis sonhou, quase 100 anos atrás.