Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

domingo, 3 de fevereiro de 2013

A CLASSE DE ARTESÃOS DA LOJA RECIFE: REUNIÃO DE FEVEREIRO


Alguém pode perguntar porque, sendo este blog escrito nos arredores de São Paulo, publico com tanta regularidade a foto da reunião mensal da Classe de Artesãos da Loja Recife, em Pernambuco. Respondo que, em primeiro lugar, o mundo hoje em dia é plano, como diz Glória Perez, e portanto, Recife ou São Paulo são a mesma coisa na tela de um computador; segundo porque esta classe, da qual meu amigo e mestre participou até passar pela transição súbita e ainda não totalmente aceita, representa o sucesso de um modelo de reunião calcado em bases tradicionais da AMORC e por isso prospera, o que prova o número de pessoas em cada foto que não para de crescer. Se os frateres e as sorores artesãos comparecem, é porque acreditam que vale a pena fazê-lo, ao contrário de tantas reuniões de artesãos Brasil afora, que contam às vêzes com 3 ou 4 participantes, isto para não falar das reuniões do CFD, e para não ser injusto, até em Lojas Maçônicas o fenômeno se repete.
E o que agrega valor a uma reunião? Que ela nos traga algo substancialmente significativo para nosso trabalho esotérico, ou seja, que ela não se resuma a discutir aspectos teóricos ou mesmo que não seja apenas a leitura coletiva de um texto acerca do sexo dos anjos. Reuniões produtivas, lembrava Reginaldo, tinham que ser fundamentadas no estudo e aperfeiçoamento da aplicação de experimentos. É o experimento que agrega, é a experiência que sedimenta. 
Lembremos  dos sacerdotes cientistas da Igreja que tanto contribuíram para a Ciência Ortodoxa como Bartolomeu de Gusmão e seus estudos sobre o vôo, Mendel e seus jardins de ervilhas que fundamentaram a moderna Genética ou George Lamaitre, o padre belga que com a ajuda das observações e cálculos realizados pelo astrônomo Edward Hubble, corrigiu o pensamento de Einstein. Sendo, como somos, homens e mulheres com os olhos postos em Deus não estamos livres de nossa responsabilidade com o conhecimento e a experimentação.
Não somos uma religião, somos uma Ordem de Cientistas Místicos, os herdeiros da Ciência Atlantiana,  e trabalhar este conhecimento técnico é nosso verdadeiro foco, nossa verdadeira missão.
Parabéns a José Marcelo Sobral, incansável no seu esforço em prol de uma rosacruz mais forte e fundamentada em seus verdadeiros e tradicionais princípios.