Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

sábado, 11 de maio de 2013

INDIFERENÇA


por Mario Sales,FRC

"É verdade que, como gostamos da Ordem, reclamamos e ficamos aborrecidos com o comportamento de determinados Grande Oficiais; se não nos aborrecêssemos , significaria que (para nós) a Ordem é indiferente. Seria um sinal de que não teríamos um amor verdadeiro por ela."

De um email de um frater, como comentário ao post "Em Defesa da AMORC"




Administradores lidam mal com a diferença e a crítica. Por vêzes, porque esta demanda vem de forma agressiva e intempestiva. E em outras vêzes, porque supõem sem fundamento o que está sendo demandado.
Fora os comentários que visivelmente são feitos de má-fé,com intenções visivelmente ruins. 
A intensidade emocional de uma crítica, isto eu aprendi, não é diretamente proporcional a sua inadequação. 
Às vêzes dizemos coisas de grande importância no calor da emoção; e em outras vêzes, falamos com muita polidez, palavras venenosas e traiçoeiras. 
Aliás, a pessoa realmente desleal, via de regra é polida e educada. Só a intuição e a ausência de preconceitos pode nos ajudar a separar cada caso com Justiça, a virtude dos mestres , importante degrau da Escada de Rá, que todo rosacruz conhece. 
De qualquer forma, boas ou más, críticas são atitudes, são ações, escritas ou verbais, que denotam que o criticado, não aquele que critica, é o foco das atenções. 
Alguém que faz comentários ou reclamações acerca deste ou daquele procedimento, importa-se com ele, demonstra importar-se com aquela pessoa ou instituição que criticou. 
Ou pelo ocorrido ou pela Instituição serem importantes para si, de tal forma que é impossível manter-se indiferente. 
É mais ou menos como a atividade política. Quem participa desta atividade, seja através da via partidária, seja através de ONGs, mostra que se interessa pela qualidade da vida em seu país e mobiliza-se para poder aumentar esta mesma qualidade. 
Não quer ser um espectador dos fatos, mas um participante da História. 

Isto define cidadania. Isto define o ato de importar-se. 
E tal coisa, embora não seja, deveria ser comum nos relacionamentos, mesmo entre aqueles de níveis hierárquicos diferentes. O oficial mais importante de uma hierarquia qualquer deveria ser sempre aquele mais disposto a servir, mais disponível para o serviço, não o mais inacessível, não o menos presente, mas aquele que pudesse, por meios pessoais ou informatizados, fazer-se presente em todos os níveis da sua administração, sempre com alegria e um espírito aberto aqueles que o busquem para fazer suas ponderações, por mais maçantes e descabidas que possam parecer. Porque trazer opiniões e comentários ao seu superior hierárquico é uma forma de participar do processo administrativo, já que a Grande Mente é formada de todas, e eu digo TODAS as mentes de TODOS os seres humanos, aqui e em outros Mundos. 
E da forma errática, ao nosso olhar despreparado, como a Energia do Altíssimo desce sobre nós, ora manifestando-se aqui, ora acolá, ora naquele indivíduo de grandes qualidades intelectuais, ora naquele indivíduo simples e de poucas letras, é preciso estar atento a todos que nos cercam, pois de qualquer das bocas ao nosso redor pode vir a palavra divina. Palavra que é inspiração, conselho, orientação. Palavra que responde nossas questões secretas e reveladas. 
Lembro-me da passagem do Gita em que Krishna se revela em sua forma real a Arjuna, forma tão grandiosa que ao contemplá-la, Arjuna implora depois de poucos instantes que Krishna retorne a forma humana por que ele não suportaria continuar a contemplá-lo. 

E parte da descrição diz de Krishna, em sua forma divina, no capítulo XI, versículo 16 : 
16. Ó Senhor do Universo, ó forma universal, vejo em Teu corpo muitos e muitos braços, ventres, bocas e olhos, expandidos por toda a parte, sem limite. Em Ti, não vejo começo, meio nem fim. 
Esta passagem é esclarecedora da concepção hinduísta da Divindade como um somatório de mentes que cria , por si, uma Super Mente, uma Consciência Cósmica, capaz de ser acessada e pesquisada, como um GOOGLE Cósmico, mais conhecido como Akasha. 
Os Registros Akhásicos guardam toda a informação porque são formados de todas as mentes que produzem informação, assim como a Internet é formada de todos os computadores ligados a ela. 
Por isso todos querem opinar e comentar aquilo pelo que se importam. Seu amor aquela pessoa ou instituição automaticamente faz com que esteja em harmonia com todas as coisas que dizem respeito aquele assunto e quanto mais se importar, mais inspirações receberá da Consciência Cósmica, inspirações estas que quererá compartilhar. 
Muitas vezes dizem em esoterismo que o silêncio é uma manifestação de sabedoria. 
Partindo do princípio de que não somos na maioria sábios, eu acrescentaria que , na verdade, no silêncio ocultamos apenas nossa indiferença ao que ocorre ao nosso redor. 
Esta mesma indiferença que torna as pessoas apáticas e de pouco entusiasmo, em místicos sem paixão. 
Reputo a Indiferença de muitos quanto ao destino da Ordem Rosacruz como o nosso pior inimigo no momento, trevas que avançam, e que devem ser detidas o mais rápido que pudermos. 
O futuro da própria Ordem e a sua existência neste plano depende deste combate. 
Essa é a minha opinião.