Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

sexta-feira, 1 de abril de 2011

SEMEADORES

Por Mario Sales, FRC.:,S.:I.:,M.:M.:


Agora há pouco acabo de chegar de um corpo afiliado Rosacruz da minha cidade, o Capítulo Suzano. Lá proferi uma palestra cujo tema é título da nossa convenção este ano “O Sagrado”, que pode ser lido nos ensaios de abril de 2010.
Minha filha logo me pergunta se tudo correu bem. Respondo que não sei, pois é impossível aquilatar os efeitos de um comentário no coração de todos que o escutaram.
Principalmente nos que não são rosacruzes.
Muitas vezes, como pude perceber em uma conversa depois da palestra, existem pessoas que passam anos namorando uma afiliação à Ordem sem nunca concretizarem este objetivo, por hesitação, por preguiça, mas na verdade porque as condições necessárias para que sua afiliação seja proveitosa e duradoura ainda não estão dadas.
Na Ordem não fazemos proselitismo. Sabemos que aqueles que quiserem fazer parte de nosso trabalho, farão parte , mais cedo ou mais tarde. Não precisamos convencer as pessoas a se tornarem rosacruzes. Aqueles que se tornarem membros desta nobre e milenar instituição tornar-se-ão membros de forma espontânea após convencerem a si mesmos de que querem fazê-lo. E até lá, seguirão um lento ritual interno de auto- convencimento que deverá redundar em um movimento em direção de nossos portais.
Só que é sempre uma decisão solitária.
Nenhum de nós, mesmo aqueles que organizam estes encontros com a finalidade de conquistar novas afiliações, podem acelerar este delicado processo de decisão.
É preciso respeitar o ritmo interno de cada um e até prefiro que seja assim. Principalmente se estamos falando de uma primeira filiação à Rosacruz. Aqueles que já foram rosacruzes em outras encarnações voltam a Ordem sempre que reencarnam com a naturalidade com que vestimos uma roupa antiga que acabou de ser lavada e passada.



Tudo é novo, mas no fundo não existe nenhuma novidade.
Por isso disse a minha filha que não sei o que aconteceu hoje a noite, pois como na parábola, nós, oficiais da Ordem, somos semeadores, e não nos é dado saber quais sementes florescerão.Tudo seguirá o processo normal , de acordo com o contexto Cármico atual do indivíduo que escuta a mensagem.
E só o Todo Poderoso pode saber o que acontecerá a partir daí.
O certo é que não devemos ter nenhuma ansiedade ao que acontece com nossas sementes.
O importante é semear e se uma em cem florescer nosso trabalho não terá sido em vão.
Nunca é, na verdade.