Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

CONVERSANDO COM MONICA


diálogos com leitores



Diz a sóror Monica:
Tenho acompanhado as discussões neste blog que acredito serem válidas. E expresso aqui o que sinto quanto ao acompanhamento pela Ordem da formação dos membros - é a vida que faz o acompanhamento, quando se recebe uma iniciação em loja, na sequência vem uma iniciação da vida, para avaliar se o membro passou mesmo de um grau a outro. No templo recebemos informações para relembrar os níveis de Consciência que já somos, alguns relembram com a iniciação outros não e permanecem como estão. no teste da vida, alguns se dão conta que é mais um nível da iniciação e outros não. Assim, quem está apto a passar pelo teste, o fará conscientemente. É a forma que o Sagrado tem de se preservar, o Sagrado só se revela para quem estiver pronto. Não cabe a Ordem fiscalizar, monitorar ou acompanhar o desenvolvimento de seus membros como uma escola primária. O despertar da consciência é individual com um ritmo particular para cada ser único, não é algo monitorável da forma como o fr. coloca. Aprecio a ideia de se criar um fórum, ou grupo de estudo e partilha dos conhecimentos, desde que estes fóruns não sejam palco para egos proeminentes expressarem seu nível de conhecimento, transformando os encontros em monólogos enfadonhos, e sim, sejam fóruns circulares, de compartilhamento de ideias, dúvidas, conhecimentos, sabedoria e principalmente vibrações de amor e luz...onde os frateres e sorores possam comungar no verdadeiro sentido.
Sóror Monica Lampe

minha resposta:
Sóror
Que a vida é a "professora pública" como dizia Nietszche, concedo.
Que as monografias não são o único caminho, com certeza não são, fazem parte do processo, são uma das pernas do banco aonde sentaremos.
Que " o despertar da consciência é individual com um ritmo particular para cada ser único" e que este aspecto da evolução não possa ser monitorado, também concordo.
Mas que " não (caiba)  a Ordem fiscalizar, monitorar ou acompanhar o desenvolvimento de seus membros como uma escola " discordo em gênero, número e grau.
Existem dois tipos de perspectivas aqui misturadas.
Uma a avaliação da evolução espiritual, impossível de ser mensurada e acompanhada.
Outra, muita mais prosaica, é a evolução cultural do membro, em relação a cultura rosacruciana, as técnicas fundamentais, espalhadas ao longo das monografias, neste que é o mais longo curso por correspondência que se tem história.
É uma posição perigosamente omissa que tem gerado uma grande quantidade de estudantes desmotivados e sem noção de valores básicos de nossa tradição porque não o conhecem, por que não abrem nem seus pacotes quando o recebem, como descrito em outro ensaio daqui do blog por título" Sim , sou rosacruz, mas não praticante".
Se as monografias são enviadas em ritmo anárquico, sem critérios, sem avaliação de desempenho, então que não sejam  mais enviadas, elas não são necessárias.
fraternalmente
Mario Sales

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fr Mário,
      Saudações!
      Respeito seu ponto de vista quanto a avaliação e monitoramento dos membros pela RC e discordo.
      Sou a favor sim, da criação de grupos de estudos e compartilhamentos entre os membros, sejam estes físicos ou virtuais, onde impere apenas o espirito de comunhão fraternal; desde que estes encontros não se transformem em uma sabatina competitiva para avaliação mútua de egos.
      Lembremos que conhecimento não é sabedoria.
      Sinto que o comprometimento com os estudos das monografias é individual, assim como o desenvolvimento e o despertar dos níveis de Consciência e não cabe a Ordem monitorar isso. Cada um vai ler, estudar, compreender e integrar os ensinamentos no seu tempo, assim como acontece com as iniciações. Cada monografia é repleta de chaves de conhecimento e sabedoria que só se descortinarão ao coração puro e sincero...A compreensão e integração destas pérolas se dará quando a união entre a Mente e o Coração do aspirante se fizer plenamente, e esse tempo é diferente para cada buscador. A RC sugere e não impõe um ritmo semanal.
      Só o caminhar no mundo, através das provas da Vida, revela 'de que lugar' o caminhante faz seu caminho, ou seja, até onde o 'Sopro' chegou naquele ser, e isso pode acontecer a qualquer tempo dos estudos. E às vezes o estudante passa por provas e precisa de um tempo específico de integração, acaba deixando de estudar diligentemente os escritos das monografias, e ao passar pelas provas, retoma a leitura e consegue colocar em dia seus estudos com maior compreensão do que se tivesse seguido com o compromisso semanal. Então, discordo do fr. quanto a interrupção do envio de monografias, pois segue com os estudos quem tem que seguir, e haverá aqueles que farão estoque de monografias... É isso. Como escrevi antes, a ordem sugere um ritmo semanal e não impõe este ritmo, isso é sabedoria e respeito, assim os irmãos que desanimam e desistem por falta de monitoramento é por que precisam passar por esta experiência em suas jornadas pessoais, e está tudo certo.
      Agradeço o fr. por criar este espaço de compartilhamento e comunhão. E desejo que este forum virtual se precipite em encontros em algum OA.
      Paz e Luz.
      Fraternalmente,

      Excluir
  2. Prezados Frater Mario e Soror Mônica: Saudações Rosacruzes! Infelizmente há sim muitos e muitos membros que desconhecem nossa cultura, tradição e história. Há ainda aqueles que fazem uma "salada russa" com ensinamentos os mais diversos e que, de cultura rosacruz, nada possuem... Muitos serão chamados e poucos escolhidos???? Dá para monitorar a vontade de estudar de aprender, de ler, de refletir sobre os ensinamentos rosacruzes? Falo aqui de vontade! As vezes vejo membros falando certas coisas e me pergunto: o que ele(ela) faz aqui????!!!! Desculpem se soou arrogante, mas a idéia não é essa. Tenho visto muito pouco interesse em aprender, em estudar e praticar em casa(na vida) e mais ainda nos templos. Volto para a pergunta dá para monitorar isso? Uma vez um mestre (já falecido) do Capítulo Rosacruz São José me disse "ficamos anos e anos acumulando monografias num baú, um dia olhamos para aquele baú, acordamos e nos damos conta do tesouro imensurável à nossa frente e tentamos recuperar o tempo perdido". Realmente não sei se monitorar o aprendizado intelectual dos membros é a resposta. As ferramentas estão aí, nas mãos dos membros, basta ter vontade de usar, cada qual é responsável pelo seu desenvolvimento. A soror Mônica tão bem lembrou que temos fases em que "damos um tempo" e considero isso.
    Nossa senda é muito solitária neste aspecto e creio que assim deva ser. Precisamos lutar contra nós mesmos, ultrapassar barreiras, sair da inércia... Mas não sermos monitorados como em uma escola. Concordo em certos aspectos que há sim muita coisa a ser melhorada na AMORC, mas descordo de muitas colocações que se faz neste canal, onde, dentro de seu direito, alguns membros falam coisas a respeito da AMORC que simplesmente desconhecem. Seria interessante, antes de falar, frequentar organismos por alguns anos, visitar organismos e melhor ainda, visitar a Grande Loja em Curitiba e conversar com seus funcionários, marcar entrevista com o Grande Mestre e conversar...creio que várias opiniões mudariam... Um fraterno abraço e Paz Profunda!

    ResponderExcluir
  3. Fr. Francisco,

    Saudações! Sou grata por suas considerações dentre as quais destaco as seguintes:
    "As ferramentas estão aí, nas mãos dos membros, basta ter vontade de usar, cada qual é responsável pelo seu desenvolvimento."
    "Nossa senda é muito solitária neste aspecto e creio que assim deva ser."
    A Jornada Iniciática é individual, por que cada ser é manifestação única da energia Divina, assim cada u cântaro possui sua singularidade e seu tempo de mesclar-se com o conteúdo até perder seus contornos.
    Pergunto:
    O fato de tentar equalizar os participantes sobres os conceitos e fundamentos Rcs não seria uma interferência no livre-arbítrio e ritmo pessoal? Não seria uma interferência maior ainda no Crivo Cósmico?
    Concordo com o Fr. quando diz que " muitos serão chamados e poucos escolhidos????"

    Sinto que cabe-nos apenas sustentar o amor incondicional em nossos corações e seguir nosso ritmo pessoal, respeitando o ritmo, a vontade, escolhas de temas de aprofundamento, o conhecimento integrado através da experiência, as deficiências, a salada russa e o caminhar de cada um. Sinto que a RC respeita este ritmo pessoal incondicionalmente assim como os Mestres Cósmicos.
    Um abraço fraterno e Paz Profunda!

    ResponderExcluir