Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

CORRENTES: CAPÍTULO 9: EPÍLOGO


Comenius: Esta conversa me animou muito. Há muito tempo eu queria vir aqui neste café para ruminar com você um pouco.


Bernardo: É verdade. Eu também. Precisamos disso, você e eu.


Comenius: Para onde você vai agora?


Bernardo: Volto pro Hospital. Um longo ambulatório me espera e 24 almas também. Almas dentro de corpos, claro. E você.


Comenius: Vou para a Universidade. Tenho calhamaços de provas para corrigir.


Bernardo: Precisamos repetir isto. Quem sabe possamos até resumir nossas idéias num texto organizado. Algo didático, mas que fosse capaz de fomentar o debate. Que lhe parece?


Comenius: O que eu sei Bernardo, é que toda vez que nos sentamos e tentamos colocar no papel aquilo que escapou de nossa boca, nos esforçamos muito mais em busca da clareza das idéias, na tentativa de superar as limitações que a palavra escrita nos impõe. E isto sempre ajuda. Como dizia Kant, percepção é sensação organizada, conceito é percepção organizada, conhecimento são os conceitos organizados. Escrever é organizar nossos conceitos e percepções, e isto sempre ajuda a nos esclarecer sobre nós mesmos.


Bernardo: Então está decidido. Escreva sobre o que conversamos e eu, por minha vez, também escreverei o que puder me lembrar. Depois compararemos nossos registros e quem sabe tiraremos daí um bom texto para discussão?


Comenius: Combinado. Lembre-se: não deixe que Hipócrates o faça esquecer Apolo. A arte é tão importante para a Saúde quanto as poções.


Bernardo: Não se preocupe meu amigo. Não só Apolo como Dionísio vivem em comunhão dentro de mim. Hipócrates, na verdade, é para mim um exemplo de como se deve balancear os deuses na busca da Harmonia, mas a ciência médica é anterior aos médicos. Quanto a isto, discutiremos em nosso próximo encontro. Um abraço.


Comenius: Outro. Até semana que vem.


Saem do café e caminham em direções contrárias, em busca de seus afazeres mundanos.


FIM