Multi pertransibunt et augebitur scientia (Muitos passarão, e o conhecimento aumentará).

domingo, 13 de janeiro de 2013

SALMAN KHAN, EDUCAÇÃO E MISTICISMO


por Mario Sales, FRC.:, Gr.:18 - C.:R.:+C.:, S.:I.:(membro do CFD) 




Salman não é um nome americano típico, mas ninguém é mais estadunidense do que ele. Descendente de indianos, egresso do MIT, Massachusetts Institute of Technology, hoje ele é a estrela do processo inevitável de atualização ( que na linguagem pernóstica de hoje em dia chama-se "upgrade") do sistema educacional mundial.
Estamos abandonando o modelo de sala de aula e individualizando o aprendizado além de adequar o ritmo de estudo a característica do estudante.
Pelo sistema Khan de ensino que hoje aparece em uma entrevista no jornal o Estado de São Paulo em http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,com-tecnologia-e-possivel-ter-ensino-personalizado,983625,0.htm , é possível, como mostra a matéria, nivelar em igualdade as crianças do Jardim Ângela bairro pobre de São Paulo com os filhos de Bill Gates, já que ambos terão acesso ao mesmo conteúdo.
No Brasil o trabalho de tradução das aulas está a cargo da Fundação Lehman, que realiza um trabalho fundamental na democratização do acesso a informação e a novas técnicas de transmitir esta educação.
Este esforço está em http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/ , a página dedicada a repassar o trabalho de Khan para nossas crianças.
Maluquice minha ou não, penso que é perfeitamente viável aplicar este mesmo método ao ensino rosacruz, uma escola de ensino a distância também, com suas monografias via correio ou via internet, como na França e EUA.
Precisamos mais do que texto, precisamos de interatividade, e isso já é possível há muitos anos.
Aulas via Skipe, sala de fórum, em ligação direta com a GLP em Curitiba, possível de ser assistida em múltiplos corpos afiliados, com consequente uniformização e discussão de protocolos e comportamentos, seja o corpo afiliado no Pará ou no Rio Grande do Sul, tudo isso já é possível fazem alguns anos.
Nosso problema interno é qualidade educacional, esse é o X da questão, e a solução já existe.


Luis Camara Cascudo

Só tenho medo do vaticínio de Camara Cascudo sobre o Brasil se tornar válido para AMORC.
Dizia ele que "o Brasil não tem problemas, só soluções adiadas". Que o Cósmico livre AMORC desse destino.